É momento de reflexão Brasil, o voto consciente é a melhor forma de protesto

Antes de mais nada é bom que fique claro que não quero aqui fazer defesa de A ou B e nem dizer que Direita ou Esquerda é melhor para o Brasil neste momento. Gostaria apenas de fazer algumas colocações, antes de entrar de fato no assunto principal destas mal traçadas linhas, que é o futebol.

O Brasil é o país do futuro que não valoriza o passado, e pouco tem feito no presente para que este futuro seja de fato repleto de benefícios que venham ser sentidos ou aproveitados por todos os brasileiros, em que pese a igualdade das pessoas que estejam todos juntos para desfrutar do progresso e se sentir orgulhoso da pátria mãe.

Nosso futuro é tão obscuro quanto esta sendo o presente, e isso não tem nada haver com o partido ou quem esteja no governo neste momento, pelo menos de minha parte eu entendo assim, poderiamos ter o Barack Obama, FHC, Lula ou estadistas do porte de Winston Churchiil comandando o Brasil hoje que as mazelas, agruras e problemas seriam o mesmo.

Os nomes acima citados tem serviços prestados aos seus respectivos países, ao coletivo e são respeitados pela humanidade em qualquer tempo por terem conseguido atingir um patamar elevado na política mundial, isso não é nenhum exagero e destes nomes citados, Barack Obama é o que fez menos pelo coletivo até o momento, mas sua ascensão ao poder é emblemática para o mundo e por isso tem um significado mais expressivo do que os outros e é suficiente para assegurar a ele um assento permanente entre os grandes estadistas que o Mundo conheceu. O fato de ser afro-descendente e ter conseguido se eleger como presidente da maior potência do planeta, quebrando tabus e preconceitos foi um grande passo, não só para o povo americano, mas para toda a humanidade.

Churchiil tem seu nome no hall de estadistas por ter feito parte de um era em que os conflitos no Globo se acentuavam e seu talento para mediar conflitos e propôr o diálogo, fizeram dele figurinha fácil entre os grandes nomes do século 20, mas engana-se quem pensa que era só isso, Winston Churchiil era notável também na literatura, escrevia divinamente e colocava brilhantemente no papel sua visão dos conflitos que eram deflagrados, sempre com um tom pacificador.

Fernando Henrique Cardoso foi o homem que instituiu, ao lado de Itamar Franco, a moeda Real e foi seu condutor nos primeiros anos, em que o Brasil conseguiu sair do buraco econômico que se encontrava com uma inflação astronômica e que parecia incontrolável. O milagre brasileiro de muita prosperidade começou com a criação de uma moeda forte, controle dos indexadores e a colocação de rédeas curtas no dragão da carestia que por décadas assombrou os brasileiros e corroeu seus salários.

Foi um grande feito por que começou ali o processo que culminaria com a retirada de milhões de brasileiros da miséria e que os colocariam de fato acima da linha de pobreza aceitável. FHC é do grupo dos políticos intelectuais deste país, e sempre foi acusado por seus opositores de não favorecer os mais humildes, de não facilitar o acesso a educação e querer de certa forma acabar com benefícios sociais conquistados pela nação, talvez tudo isso tenha um quê de verdade, mas diminuir a importância do que realizou Fernando Henrique durante o período em que tinha a caneta em suas mãos não é algo que considero justo.

Um dos exemplos claros que engrandecem a história de FHC, é o fato de outro grande nome entre os estadistas citados, Luiz Inácio Lula da Silva, ter sido contra a implantação do Real e de ter lutado ferrenhamente contra a política econômica dos governos de Itamar Franco e FHC.

Lula, inteligente que é, reservou o seu lugar na história e a cadeira cativa entre os grandes nomes da política mundial, por que soube repensar seus atos, conter suas atitudes e aproveitar o que de bom outros fizeram, embora nunca na história deste país ou de qualquer outra nação ele reconhecesse isso. Se o antecessor de Lula já havia conseguido domar a inflação, melhorar o poder aquisitivo dos brasileiros e traçar as metas da economia no longo prazo, faltava apenas fazer com que o milagre atingisse as classes mais baixas, e enfim transformando o Brasil de fato num país de todos.

Posto isto, volto a ressaltar que não estou aqui para defender o modelo A ou modelo B, acredito que políticos e formas de governar possam ser aprimorados e isso só acontece com renovação de nomes, ideias e formas de conduzir o planejamento que outros fizeram. Uma volta imensa como esta que acabamos de aplicar para chegar ao óbvio em termos de política, é preciso mudar de tempos em tempos para que os vícios da política não corrompa os ideais que beneficiam a todos e não apenas aos pequenos grupos.

Obama, FHC, Churchiil ou Lula, como todo político em qualquer lugar do Mundo, tem que ter seu tempo no poder determinado para que não seja limado da história, ou que pelo menos não seja injustiçado por suas conquistas e benefícios para a população que se propôs governar. O poder corrompe, a soberba nos torna arrogantes e com isso o progresso crescente deixa de ter continuídade.

Qualquer um destes estadistas teria muita dificuldade para dar continuidade a seus projetos na política brasileira de hoje, Obama e Churchiil de forma hipotética, por que o fisiologismo gritante que tomou conta da política brasileira, é algo que me leva a crer que é preciso estar oxigenando as ideias, trocando nomes e renovando projetos sempre. A instituição da reeleição é um câncer que arrumaram para diminuir ainda mais as chances de termos entre nós um estadista de verdade, FHC e Lula foram os últimos, e talvez a minha geração não veja surgir outro, não da forma como a política brasileira esta sendo conduzida, em que os conchavos são feitos a luz do dia e não mais na calada da noite.

Sem uma reforma política ampla, sem o fim da reeleição, será muito difícil acabar com com esse toma lá, da cá que se instituiu nos poderes da República, a atual Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, precisa ceder a chantagem de um partido fisiologista como é o PMDB, para almejar ter o apoio da legenda nas próximas eleições, eles querem mais ministérios e poder, antes de sacramentar o apoio a reeleição dela. Se o direito a reeleição, para qualquer cargo eletivo, não existisse os governantes e legisladores talvez se preocupassem em produzir mais para beneficiar o povo, em vez de ficar a cada dois anos deixando de cumprir o seu papel como representante do povo para ficar correndo atrás de acordos que viabilizem a sua permanência em determinado cargo.

Ideologia, a política brasileira nunca teve, direita ou esquerda é uma definição de quem tem ou não poder, se corre atrás do poder, é de esquerda, se já esta no poder é de direita, mesmo que não admita. Só a completa renovação é capaz de pôr fim a isso, reeleição é um mal que ainda vai levar o Brasil para o buraco, por que ninguém vai suportar bancar políticos que não pensam na nação por décadas à fio, enquanto eles de dois em dois anos só buscam promover o seu crescimento patrimonial ao invés do crescimento do Brasil. Eles só se preocupam com a próxima eleição e não com os problemas da nação.

Os recentes escândalos que estouram no Brasil é o retrato fiel deste pensamento, por que tantos políticos estão envolvidos em atos de corrupção? São políticos de praticamente todas as legendas, se tem algum partido que não tem nenhum nome citado, pode saber que é por absoluta falta de oportunidade, por que a classe política atualmente só querem o poder pelo poder, e o povo neste processo todo é apenas um detalhe.

Mensalão do PT, Mensalão Tucano, Propinoduto, máfia do ISS e por ai vai, estes são só os mais recentes, não é preciso ficar aqui lembrando de Sanguessugas, Cachoeira e afins por que o leitor – eleitor já entendeu o recado, talvez não concorde com todas as linhas deste texto, mas com certeza deve ter identificado algum trecho que corresponda a sua realidade e quem sabe capte a ideia na essência, sem fanatismo político ou defesa apenas dos interesses do seu próprio umbigo.

É da forma como está, sem uma oxigenação de ideias, sem o uso do povo apenas como massa de manobra, nem Obama e nem Churchiil conseguiriam se destacar por aqui, e muito menos governar com interesse voltado para o bem estar da população e o engrandecimento da nação.

Anúncios

Uma opinião sobre “É momento de reflexão Brasil, o voto consciente é a melhor forma de protesto”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s