Deputado diz que radialista morto no Ceará ‘não valia nada’

No dia seguinte ao assassinato do radialista Gleydson Carvalho, o deputado Manoel Duca (PROS) disse, sorrindo, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, que “ele não valia nada”. Carvalho foi morto a tiros nesta quinta-feira, 6, no estúdio da rádio onde trabalhava, na cidade de Camocim, a 379 km de Fortaleza.

O deputado, conhecido como Duquinha, é 2º secretário na Assembleia, mas presidia a sessão quando o deputado Ely Aguiar (PSDC), que é radialista, rendia uma homenagem à vítima e chamava a atenção para o elevado número – cinco – de profissionais do rádio assassinados no último ano. Foi quando fez um aparte. “Com todo respeito a você, Ely, mas esse era coisa muito ruim esse homem. Com todo respeito, esse ai não valia nada”, disse Duquinha. O episódio foi registrado pela TV Assembleia do Ceará. 

Ao Estado, o deputado confirmou a história. “Disse e assino embaixo”, afirmou. “Ele não prestava mesmo. Pode dizer em seu jornal aí”, disse  novamente sorrindo. “Era um mentiroso e só fazia inimigos”. Questionado se não seria um desrespeito fazer o comentário no dia seguinte à morte do radialista, Duca disse que “falava com ele vivo e falo com ele morto. Tanto faz”. 

Deputado diz que radialista morto no Ceará ‘não valia nada’ – Política – Estadão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s